Quinta, 27 de Janeiro de 2022 04:09
67993368356
Geral Rio Grande do Norte

Equipes que atuaram na Bahia em ação humanitária receberão reconhecimento

Policiais militares, civis e bombeiros cumpriram missão por 11 dias em auxílio aos atingidos pelas enchentes.

14/01/2022 14h40
Por: Redação Fonte: Secom Rio Grande do Norte
ASSECOM/RN - ELISA ELSIE
ASSECOM/RN - ELISA ELSIE

A equipe das forças de segurança do Rio Grande do Norte que atuaram na ajuda humanitária ao Estado da Bahia no enfrentamento às consequências das fortes chuvas será agraciada com votos de Louvor e Reconhecimento. "É uma forma de expressar a gratidão e orgulho do Governo e dos norte-rio-grandenses pela importante e necessária atuação em socorro aos nossos irmãos da Bahia", afirmou a governadora Fátima Bezerra, nesta sexta-feira (14).

Acompanhada do vice-governador Antenor Roberto, do secretário de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), Francisco Araújo, dos comandantes da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, coronéis Alarico Azevedo e Luiz Monteiro, respectivamente, a governadora recebeu a equipe no auditório da Governadoria para agradecer pessoalmente e anunciar o reconhecimento.

Fátima Bezerra disse que recebeu ligação telefônica do governador Rui Costa agradecendo o apoio do RN. "Vocês desempenharam um papel especial, com abnegação e profissionalismo se colocaram à disposição para ajudar. As enchentes na Bahia foram as mais intensas das últimas décadas. Ficamos orgulhosos da atuação das forças de segurança do nosso Estado, inclusive por ter dado esta lição de solidariedade e humanidade". 

Francisco Araújo ressaltou a dedicação da equipe "que tem alta qualificação profissional, sejam policiais, militares, civis, bombeiros, praças ou oficiais.  Nossa equipe atuou nos locais mais difíceis e cumpriram bem a missão em locais de risco. Agradecemos a todos".

O coronel Luiz Monteiro lembrou a solicitação: "recebi ligação da governadora perguntando se tínhamos condições de ajudar o estado da Bahia. Respondi imediatamente que sim, porque conheço e sei da capacidade e disposição do nosso pessoal. Enviamos nossos militares para cumprir a missão de ajuda humanitária à população e ao estado da Bahia", registrou.

Diretor, piloto e comandante do Centro Integrado de Operações Aéreas do RN (Ciopaer), Hildebrando Lima disse que ao chegar na Bahia "encontramos situação de caos. Uma hora após nossa chegada estávamos em operação. Operamos sete horas de voo por dia. Atendemos famílias isoladas, inclusive em local que não permitia o pouso do helicóptero. Para atender aquelas famílias nossa equipe pulou da aeronave, conversamos com as pessoas, levantamos as necessidades e retornamos com alimento, água e medicamentos". 

Hildebrando relatou que a equipe também atuou na fronteira com Minas Gerais em área montanhosa. "Transportamos fios de eletricidade para restaurar as redes, inclusive sobre rios. Chegamos a locais onde outras equipes não chegaram. A equipe do RN prestou serviços relevantes e representou bem o estado", resumiu.

O Ciopaer é formado por policiais civis, militares e bombeiros do sistema de segurança do Estado. A equipe do RN enviada à Bahia foi composta por 8 integrantes do Corpo de Bombeiros e 10 do Ciopaer. A operação teve duração de 11 dias.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.